Você é o Universo

É interessante descobrir novas teorias. Para mim, tornou-se necessário entender de uma maneira mais científica-esotérica, como realmente nós funcionamos. 

Se somos somente o físico, a matéria, as células e os órgãos, cada um operando na sua função sem uma inteligência maior, como podemos explicar os milagres de cura? 

Se somos o que pensamos, como podemos observar os pensamentos como um ser separado deles?

No livro "Você é o Universo" Deepak Chopra explica que nós somos os criadores da realidade. Mas em nossa vida cotidiana acabamos criando ela de uma forma passiva, pois ainda não fazemos ideia de como a criamos. Pense: quando vemos, a luz ganha o seu brilho e conseguimos enxergar as cores, as formas e a vida ao redor. Quando ouvimos, as vibrações do ar transformam‑se em sons audíveis, e podemos escutar os sons da natureza, da música, da fala. Sem a "nossa" presença, não existiria nada. A atividade do mundo à nossa volta, em toda a sua riqueza, depende de como nos relacionamos com ela. Como o nosso "ser observador" aparece para o mundo. 

Este conhecimento profundo não é novo. Na Índia antiga, os sábios védicos declararam «Aham Brahmasmi», que pode ser traduzido como «Eu sou o universo» ou «Eu sou tudo».

Chegaram a esta conclusão mergulhando profundamente na sua própria consciência, onde fizeram descobertas espantosas, e traduziram seu conhecimento dentro dos "Vedas" - a base da medicina Ayurvédica e do Yoga. 

Deepak traz um conhecimento antigo, e começa a sacudir a ciência moderna para expandir a consciência fechada dos experimentos científicos e trazer a luz esta sabedoria para convencer até a mente mais cética. 

Por que quando esoterismo passa de fé para "comprovado cientificamente" o mundo começa a prestar atenção. E quando o mundo começa a prestar atenção nos ensinamentos antigos dos "Vedas", a consciência do Planeta expande-se e entramos em uma nova dimensão de conhecimento, relacionamento, propósito e verdade! 

Se você não conhece o trabalho do Dr. Deepak, aconselho a pesquisar um pouco sobre seus livros: vá em uma livraria, e folheie alguns títulos dele... Sinta qual conecta mais com você, e entre (ou continue) na sua jornada de auto-conhecimento com a guia das palavras dele! 

Enjoy. Namaste!