Entendendo o corpo energético

A medicina ocidental sabe e reconhece tudo sobre nosso corpo físico. Cada vez mais a tecnologia consegue mapear nossas veias, órgãos, tiramos ultrasom, raio-x, ressonãncia magnética e por aí vai. Estudamos cada esquina dessa máquina perfeita que manipulamos todos os dias para navegar neste mundo material chamado Planeta Terra.

Está na hora de conhecermos o que os vedas, livros que contém a sabedoria de antigos mestres e escrito há mais de 5 mil anos atrás, nos explica sobre nosso corpo energético.

Neste post, me baseio nos ensinamentos do Tantra Yoga - uma das vertentes de tradução destes livros antigos. No Tantra Yoga, existem sete centros energéticos principais, onde nossas "veias energéticas" (chamadas nadis em sânscrito*) se encontram e produzem um vortex de energia dentro do nosso corpo físico.

*Sânscrito é a língua mais antiga onde derivam todas as palavras utilizadas na prática da yoga.

Quando os nadis se encontram eles trazem toda a energia que captaram no nosso corpo energético - que pode chegar até 5 metros de distância do nosso corpo físico; e é por isso que quando trabalhamos os chakras (centros energéticos), conseguimos eliminar bloqueios energéticos do corpo inteiro.

Dependendo de onde estes centros de encontram (base da coluna vertebral, garganta ou topo da cabeça) elas trazem consigo diferentes frequências energéticas. Por exemplo, no Manipura Chakra (chakra do plexo solar, situado bem no meio das costelas) a frequência energética transportada pelos nadis está alinhada com o elemento fogo, e nossa capacidade de digerir alimentos, emoções, ideias e situações.

Em cada ponto da nossa coluna vertebral que os nadis se encontram e formam este centro energético, podemos acessar todo nosso corpo energético, melhorar nossa qualidade de vida e equilibrar nossa conexão corpo, mente e espírito.

Em uma aula Chakra Yoga você não só trabalha seu corpo energético, mas também leva para casa técnicas de visualização, energização e proteção de seus chakras.